terça-feira, 4 de dezembro de 2007

Mensagens Subliminares



"Porquê que às vezes sentimos uma necessidade urgente de consumir determinado produto? Porquê que na hora de comprar escolhemos uma marca desconhecida? Fique atento para a publicidade subliminar."

Mensagens subliminares são aquelas que os sentidos humanos não conseguem perceber de forma consciente, assim, a mensagem atinge outra parte do cérebro humano.
Este termo foi inventado por James Vicary, especialista em marketing, que desenvolveu uma técnica chamada "projecção subliminar", onde imagens intencionais impossíveis de se perceber de forma consciente eram projectadas em fracções de segundo numa película de cinema. Após as experiências de Viacary, todo o mundo da publicidade se concentrou nesta inovação. Assim, a publicidade subliminar vai inserir mensagens justamente no inconsciente, para tentar persuadir as pessoas no processo de compra. Trabalhando nos impulsos e emoções, a publicidade subliminar é capaz de manipular comportamentos, atitudes e preferências dos consumidores através da captação de estímulos não consciencializados. Na publicidade, os anúncios que são conscientemente lembrados são considerados falhados, pois um anúncio serve para motivar uma decisão de compra, dias, semanas ou meses depois de ser percebido "Após estimulação subliminar o sujeito faz algo em resposta a determinadas mensagens sem conhecer a causa da sua conduta"(Catarina Diniz, licenciada em Comunicaçao Empresarial)
Em Portugal, esta prática é proibida por lei, pois é considerada perigosa pois influencia comportamentos . Mas não será , hoje em dia com a evolução das tecnologias, esta publicidade mais usada sem termos consciência do que se passa? Seria bom um esclarecimento sobre este assunto, perceber o que é preciso para a elaboração destas mensagens e saber como estas mensagens actuam em nós.

quinta-feira, 22 de novembro de 2007

Estás ai?

Pára... Escuta...
Consegues ouvir?
Não?
É um barulho tão intenso!
Já percebi
Sou eu que não conseguir chegar ai
É o barulho do meu desespero!

Ajuda-me
Estou perdida
Consegues sentir?
É o toque da minha mão a pedir a tua
É o toque do meu desespero

Desespero
Porque não consigo chegar a ti

Perdoa-me

Realidade Inconveniente



Por vezes, olho em redor e deparo-me com uma realidade inconveniente. Todo o mundo gira menos eu! Tudo acontece, mas eu sinto-me presa, estática, como se em mim nada mudasse. O tempo passa e eu continuo ali, presa num tempo e num espaço, algues, perdida. Parece que estou numa espécie de bolha que não me deixa prosseguir. Eu chego aos outros, mas os outros não chegam a mim... Eu preciso que os outros cheguem a mim...
Penso e penso, em como me heide livrar desta bolha... Por vezes acordo e parece que estou a viver sempre a mesma coisa.
O que é que eu perdi?
O que é que aconteceu para eu viver assim?

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

???

hehehe



Atreves-te a experimentar?
lol

sexta-feira, 26 de outubro de 2007

Crueldade


Foi para grande espanto meu, que ao ver o telejornal, me deparo com uma notícia deveras cruel. Um «dito artista» (porque eu não lhe vou chamar algo que não é) utilizou um cão, ainda por cima deficiente, numa exposição.
Sem comida nem água, o cão acabou por falecer à frente de toda a gente completamente indefeso, amarrado e deixado a um canto. Percebp, em parte, o que ele quiz transmitir, mas escusava de ir tão longe e de «matar» o cão. "Ninguém fez nada a ver o cão a desfalecer". Oh! Novidades!? É só sair à rua e ver como as coisas se passam, e não é preciso ser muito observador. É simplesmete ir a um hipermercado, por exemplo, e ver alguém estacionar num estacionamento reservado a pessoas portadoras de deficiências quando não tem qualquer tipo de deficiência. Até mesmo no dia a dia uma pessoa se depara com obstáculos que se para pessoas sem qualquer problema tem dificuldades quanto mais uma pessoa, por exemplo, de cadeira de rodas.
Sim, realmente é preciso abrir os olhos ás pessoas e fazer alguma coisa, mas não é preciso andar por aí a «matar» seres que não se podem defender. É preciso reeducar a sociedade, e isso cabe-nos a todos!

quinta-feira, 27 de setembro de 2007

Sei que ultimamente não tenho passado muito por aqui, mas a verdade é que não tenho tido muita paciência. E a verdade é que por vezes o escrever magoa, pois só tenho escrito coisa negativas. Mas já estou melhor, já fiz um "retiro espiritual" lol
Vou mudar um o meu blog, não só vou escrever o que me vai na alma mas como vou começar a pôr coisas mais positivas, coisas que me fazem feliz e coisas de que gosto.

Por exemplo, a nova temporada do House está a chegar às televisões americanas, aqui vai um cheirinho lol

segunda-feira, 11 de junho de 2007

Vagueio


Vagueio....

Não sei para onde nem com que objectivo,
apenas sei que tenho que sair de uma prisão que me atormenta.
De um sentimento angustiante que me asfixia a cada inspiração.

Quero fugir, tenho medo deste sentimento.
Nada disto devia estar a acontecer.
Pensava eu ter adormecido sentimentos que outrora me causaram dor.

Não quero e não posso.
Fui feita para sofrer mas quero evitá-lo.
Assim não consigo continuar pois estarei sempre perdida.

E... Eternamente veguearei em busca de paz.